Guia completo para montar seu planejamento de marketing para 2021

Guia completo para montar seu planejamento de marketing para 2021

Por Thiago Rodrigues - 5 de abril de 2021 -

Você já considerou a importância do planejamento de marketing para o ano que está começando? Se não, nunca é tarde demais. Afinal, cada empresa, não importa quão grande ou pequena, precisa de um plano.

Além de ser fundamental, isso traz inúmeros benefícios. Para você ter ideia, fortalece o reconhecimento da marca, instrui os clientes e influencia positivamente o aumento da sua receita.

Mas como fazer para tirar o máximo de proveito do inbound marketing e outbound marketing? Continue a leitura para saber o que exatamente é o planejamento de marketing, a relevância dessa prática, quando começar, quais são as etapas, como escolher as ações certas, por que definir o plano com antecedência, como colocar em prática e como mensurar os resultados.

O que significa fazer planejamento de marketing?

O planejamento precede todas as funções. É o ponto de partida das atividades de marketing, o processo que consiste em analisar a situação atual e as informações sobre as oportunidades de marketing, prever e estabelecer as premissas de planejamento, selecionar o público-alvo.

Também é determinar objetivos, projetar e desenvolver estratégias de marketing ou sequências de ação para atingir esses objetivos, bem como alocar recursos para a viabilização.

O relatório que descreve a estratégia de marketing normalmente inclui:

  • Visão geral das metas de marketing e publicidade;
  • Descrição da posição atual de marketing;
  • Linha do tempo de quando as tarefas serão concluídas;
  • Principais indicadores de desempenho (KPIs) que serão acompanhados;
  • Descrição do público-alvo e das necessidades dos clientes.

Informados pelas metas e estratégias corporativas, os profissionais da área desenvolvem objetivos de marketing para apoiar as metas mais amplas da empresa. Esses podem abranger uma variedade de propósitos: fortalecimento ou posicionamento de marca, vendas, lucratividade, penetração no mercado, etc.

É um conjunto de metas mensuráveis, vinculadas à atividade de marketing que se alinham e movem a empresa em direção à missão e aos objetivos corporativos.

Qual a importância dessa prática?

Há algumas décadas, bastava a informação boca a boca para que uma empresa se tornasse conhecida. Acontece que hoje, a competição que toda marca enfrenta é enorme.

Existe, pelo menos, uma centena de outras organizações oferecendo as mesmas coisas que você. Os clientes têm tantas opções de escolha que é cada vez mais difícil conquistar lealdade e boa vontade.

Para ser notado e conhecido nesse mercado competitivo, um bom planejamento de marketing é a sua melhor aposta. Mas o que isso fará por você? Ora, o plano é um roteiro de como seu produto ou serviço precisa ser vendido.

Com o plano de marketing correto, você será capaz de superar seus concorrentes, mesmo que esteja atrasado agora.

Para entender melhor, saiba por que é tão importante na sequência.

Reforça a estratégia de negócios

Na maioria das vezes, o planejamento trata de ações e resultados a longo prazo. Significa uma oportunidade de pensar no futuro e antecipar os efeitos de qualquer atividade promocional realizada, tanto nas vendas quanto na imagem da marca.

Documenta e formaliza novas ideias

Quando as ideias são registradas, você é capaz de descobrir as áreas em que seu produto ainda está atrasado ou perceber gargalos que não tinha considerado antes — o que pode afetar a forma como o novo produto será recebido no mercado. Portanto, ter um planejamento de marketing dá uma visão melhor do desempenho do produto e como é possível melhorá-lo.

Estabelece e ajuda a cumprir prazos

Cada processo deve ter um prazo determinado para que o negócio seja bem-sucedido. Quando as coisas são documentadas, é possível rastrear se tudo está indo de acordo com o cronograma predefinido ou se alguém perdeu um prazo. Isso ajuda a manter a consistência e otimizar suas operações de marketing.

Cria uma boa reputação para o seu negócio

Uma empresa que pensa no futuro, sabe em quem e onde deve se concentrar e é consistente em seus investimentos de marketing, está propensa a impressionar as pessoas. Um bom planejamento também estabelece a marca como uma líder de pensamento confiável que até mesmo seus concorrentes admiram.

Quando começar a elaborar o planejamento?

Não importa quão grande ou pequeno seja o seu orçamento de marketing, você precisa de um planejamento para orientar as ações. Se ainda não tem um, o melhor momento para começar é agora.

Assim que o documento inicial for preparado, você vai desejar fazer revisões constantes. Principalmente porque as mudanças exigem isso. À medida que as ofertas mudam, a maneira como você as comercializa também precisa evoluir.

Em alguns casos, os novos produtos ou serviços mudam até mesmo o público-alvo. Por isso, esteja preparado para definir intervalos de revisão mais frequentes, como uma vez por mês ou a cada trimestre. Reúna-se com os colaboradores da linha de frente que utilizam o plano de marketing para rever sua precisão e sugerir ajustes.

Quais são as etapas?

Conheça as principais etapas para a construção de um planejamento robusto.

Análise de mercado

Reserve o tempo necessário durante a fase inicial de exploração para pesquisar o mercado e coletar o máximo de informações possível. Envie pesquisas, conduza grupos de foco e peça feedback quando tiver uma oportunidade. Em seguida, use os dados coletados como material de apoio para sua análise.

Lembre-se de que todas as estatísticas e dados que você incorpora devem estar relacionados com a sua empresa e seus produtos e serviços. Ao delinear as necessidades do público, coloque o foco em como a sua empresa está posicionada para atender a essas necessidades.

Estudo do público-alvo

A chave para o sucesso de qualquer negócio geralmente está no que se sabe sobre os potenciais clientes. Uma empresa precisa conhecer perfeitamente seus consumidores, incluindo dados demográficos, localização e hábitos de consumo. A definição de público é fundamental para oferecer um produto ou serviço totalmente adequado às necessidades dele.

Então, aproveite e reflita. Por que as pessoas compram de você? Que desafio ou ponto de dor você está resolvendo para elas? O que fazem no tempo livre? Que plataformas usam para se comunicar? Reúna todas as informações que puder encontrar e inclua-as no registro.

Estudo da concorrência

Para avaliar se uma empresa é seu concorrente, comece perguntando: qual é a gama de produtos e serviços que oferece? As empresas que oferecem produtos diferentes ou substitutos aos seus são consideradas concorrentes indiretas. Por exemplo, o fabricante de óculos que concorre com os de lentes de contato.

Seus produtos visam satisfazer a públicos semelhantes? Eles atuam na mesma área geográfica que você? Qualquer empresa que comercialize um produto semelhante ou como substituto do seu próprio produto na mesma área geográfica é um concorrente direto.

Antes de começar a buscar suas fontes, tenha em mente as informações que está procurando para que possa alocar seu tempo da forma mais eficaz possível. Para começar, faça os seguintes questionamentos:

  • Qual é a gama completa de produtos e serviços que oferecem?
  • Meus concorrentes são lucrativos e estão em expansão ou diminuindo?
  • Quais são suas estratégias de marketing e promoção?
  • Quais são seus atributos positivos e negativos aos olhos dos clientes?
  • Como eles avaliam em termos de preço, qualidade, vendas, imagem, estilo, valor, reconhecimento do nome, participação no mercado, atendimento ao cliente, localização, conveniência e muito mais?
  • Tenho uma vantagem competitiva? Qual?
  • Como os clientes atuais avaliam minha empresa em comparação com a concorrência? Como posso diferenciar minha empresa dos concorrentes?

Previsão de metas

Aqui é a parte mais “divertida” do planejamento: definir suas metas de marketing para o ano. Que objetivos deseja alcançar? Existem pessoas em especial que quer atingir? Dependendo do contexto e pretensões, as metas variam muito. Por exemplo, uma meta pode ser triplicar as vendas ou aumentar a participação no mercado ou simplesmente adquirir 500 seguidores novos no Facebook dentro de um prazo determinado.

Delineamento de estratégias

Agora que descreveu exatamente o que pretende realizar, é hora de detalhar as ações que usará para realmente atingir os objetivos. Separe cada meta individualmente e organize uma lista de ações, bem como prazos e responsáveis relacionados diretamente abaixo da meta correspondente.

Isso permite que você veja exatamente o que precisa ser feito para se empenhar nessa realização. Também é uma ótima maneira de saber se a meta parece realista ou se precisa de um pequeno ajuste.

Definição de orçamento

No seu plano de negócios, certamente você detalhou as informações financeiras com o maior cuidado. Então, tenha em mente que o planejamento de marketing se concentra nas despesas exclusivas de marketing.

Ou seja, quanto você planeja investir em marketing e promoção ao longo do ano e quanto os recursos necessários custarão? Mais importante ainda, de onde virá esse dinheiro? Pense em tudo isso antes de registrar, pois é uma das etapas mais importantes para o futuro da sua estratégia.

Como escolher as ações certas?

Há uma grande variedade de métodos de marketing disponíveis, mas nem todos são apropriados para o seu tipo de negócio, não é mesmo? Antes de decidir sobre um método, você precisa avaliar cuidadosamente o que funcionará melhor de acordo com o que foi colocado no planejamento.

Do marketing tradicional ao digital e ao social, há uma miríade de táticas e, provavelmente, você já tentou muitas delas. Mas você está selecionando as ferramentas certas? Sua estratégia de marketing depende de seus objetivos de marketing, públicos-alvo, personalidade, orçamento, localização e muito mais.

Finalmente, lembre-se do seu orçamento. Um comercial de televisão pode ser mais eficaz do que um anúncio nos motores de busca. Por outro lado, vai usar uma boa parte do seu dinheiro.

Para aproveitar ao máximo o seu recurso financeiro, você deve começar com pouco e testar seus esforços antes de mergulhar em um grande investimento.

Depois de concluir esses esforços preliminares, você pode começar a explorar os métodos de marketing com mais eficácia, o que lhe permitirá escolher as alternativas que devem fornecer os melhores resultados para o seu negócio específico.

É imperativo compreender que a seleção das estratégias de marketing corretas é uma mistura de pesquisa e tentativa e erro. O sucesso das ações depende de quão bem você se adapta ao ambiente em mudança, incluindo gostos e preferências dos consumidores e diferentes plataformas. O marketing não é um resultado final, mas um exercício contínuo que exigirá planejamento, execução, introspecção, replanejamento, reexecução e assim por diante.

Por que é importante definir as ações o quanto antes?

Entre o planejamento e as ações de marketing propriamente ditas, é preciso que haja um tempo para você e sua equipe se prepararem, realocarem pessoal e providenciarem os recursos físicos e digitais. Programar-se com antecedência também é bom para garantir que os produtos estejam disponíveis no estoque e que cada colaborador conheça a função que vai desempenhar no processo.

Isso é especialmente importante porque a sua equipe precisa se engajar com entusiasmo para que dê tudo certo. Além de tudo, os eventos sazonais como Dia dos Pais, Dia das Mães, Natal e outros tipos de confraternização carecem de personalização em itens impressos, material de sinalização, arrumação especial de gôndolas, decoração interna, entre outros. Portanto, organize bem o seu calendário.

Como colocar o planejamento em prática?

Depois de estudar a concorrência, conhecer o público-alvo e definir metas, estratégia e orçamento, saiba o que fazer.

Determine os recursos

O que é necessário para executar o planejamento? A resposta para essa pergunta se concentra nos produtos ou recursos que você está lançando, nas métricas de marketing que deseja atingir e nas receitas que quer obter.

Com base nesse enfoque, identifique os recursos que o ajudarão a chegar lá, incluindo talentos e software.

Talentos

Para talentos, você pode procurar os seguintes:

  • Habilidades de criação de conteúdo — postagens de blog, conteúdo de site, cópia da página de destino, postagens de mídia social;
  • Design gráfico — criação de recursos visuais como gráficos, infográficos, edição de imagens e muito mais;
  • Habilidades técnicas — compreensão de SEO (técnicas de otimização de palavras-chave), CTA (Chamada para a Ação) e outros elementos personalizados para o site;
  • Gerenciamento de mídias sociais — agendamento de conteúdo regular por meio de um calendário, gerenciamento de comentários e respostas, compreensão das especificidades de cada plataforma;
  • Gerenciamento de projetos — manter os projetos sob controle, medindo em tempo real e realizando testes;
  • Equipe de marketing interna — não há uma maneira única de estruturar uma equipe de marketing, portanto certifique-se de cobrir todas as suas bases de longo prazo, como redação e design, e expandir com o tempo;
  • Agências e consultores externos — projetos e campanhas especializadas podem ser melhor executados com uma contratação externa temporária.

Ferramentas

A segunda parte de seus recursos são as ferramentas de que sua equipe precisa para fazer seu plano de marketing acontecer. Encontrar o kit de ferramentas certo pode exigir alguns testes e mudanças, mas acabará por tornar sua equipe mais eficiente.

Aqui estão as categorias de software que você deve considerar para sua pilha de marketing:

  • Planejamento e gerenciamento de projetos de marketing;
  • Sistema de gerenciamento de conteúdo;
  • Gerenciamento de mídias sociais;
  • Marketing de e-mail;
  • Escuta social;
  • Motor de Otimização de Busca;
  • Hospedagem de vídeo;
  • Páginas de destino;
  • Automação de marketing;
  • Analytics.

Ao revisar as opções em potencial, envolva sua equipe. A experiência dos colaboradores o ajudará a construir um marketing forte.

Use elementos criativos

Sua empresa precisa ter elementos visuais que a diferenciam da concorrência. Seja logotipo, mascote, fonte ou esquema de cores, incluí-los é essencial para tornar sua marca reconhecível.

Você deseja chamar a atenção do público, mas também quer que as pessoas lembrem da sua marca. Sendo assim, incorporar comunicação visual nas mensagens e anúncios é crucial para conquistar esse objetivo.

Gaste com sabedoria

Cada plataforma fornece vantagens diferentes. Você precisa analisar em quais pontos de venda deve investir mais tempo e dinheiro e quais não são tão importantes.

Algumas funcionam muito bem para uma empresa, contudo rendem pouco ou nenhum resultado para outra. É tudo muito específico para a sua marca. Por isso, é bom analisar com calma. Determinar o que cada canal fará para seus esforços de publicidade específicos deve ser a base para as decisões que você toma com as campanhas.

Entenda a jornada do comprador

Saiba o que você precisa apresentar aos clientes em cada estágio do processo para alcançá-los de forma mais eficaz. Existem muitas opções detalhadas quando se trata de visualizar análises do comprador. Por exemplo, é possível ver o caminho que um visitante realiza em todo o site, quanto tempo gastou na página e até mesmo quais páginas o fizeram possivelmente sair.

Use essas informações para fornecer seu marketing digital a esses membros do público, de modo que possa tornar o processo simples para eles e benéfico para o seu negócio.

Integre os canais de marketing

Para alcançar seu público de forma eficaz, é importante ter mensagens consistentes. Isso significa fazer com que os anúncios permaneçam integrados em várias plataformas, mas com a mesma mensagem padrão, independentemente do canal em que o cliente está.

Sabemos que cada mídia social tem uma vibração e um sentimento diferentes, então é bom dedicar um tempo para fazer com que seus esforços digitais tenham uma voz única, porém consistente para a sua marca.

Use o remarketing

Independentemente de fazer remarketing no Facebook, na rede de display do Google, no Instagram ou em outros, o espaço para anúncio é bem pequeno. No entanto, é importante saber como impactar o usuário. Nesse sentido, as melhores campanhas de remarketing adotam um design minimalista com um visual atrativo e uma mensagem nítida.

Sua Chamada para a Ação tem que trabalhar duro para se destacar em um espaço tão pequeno, logo é essencial que você escolha o verbo certo desde o início: convincente, claro e conciso. Já que simplicidade e tamanho são fundamentais, pense em cores fortes, botões grandes clicáveis ​​e uma imagem impactante e clara que chame a atenção dos desavisados.

Não se esqueça de tornar seu criativo totalmente contextual e relevante para a experiência do cliente. Isso significa que mensagens redirecionadas têm de fazer sentido desde a primeira visita do usuário.

Invista no relacionamento com o cliente

O relacionamento com o cliente é fundamental, pois se traduz em fidelidade e compras repetidas. Portanto, cultive seus vínculos com os clientes mais relevantes, enviando-lhes brindes ou presentes de agradecimento VIP que criarão um impacto duradouro para a marca.

Esses itens podem ser peças únicas impressionantes, como uma agenda de couro personalizada, conjuntos que incluem diferentes guloseimas gourmet ou kits de cinema com balde para pipoca e copos, por exemplo. A escolha vai depender das preferências pessoais do seu público.

Como mensurar os resultados?

Agora que você já definiu a sua estratégia de marketing, está na hora de estabelecer quais serão as principais métricas de marketing. Elas ajudarão a avaliar e monitorar o desempenho das atividades. Além disso, serão úteis para entender que tudo está conectado ao objetivo principal.

Por exemplo, se o seu principal objetivo é aumentar os MQLs (Leads Qualificados de Marketing), então eles serão tratados como a métrica principal. É conveniente se questionar qual quantidade de leads é necessária para a eficácia do planejamento e qual a expectativa de leads que deseja conseguir para cada ação de marketing.

Esses são os tipos de perguntas que você deve ter em mente ao definir as principais métricas. Antes de entrar de cabeça, é preciso saber quais são as expectativas em relação ao planejamento de marketing. Depois que todo o trabalho pesado estiver concluído, sua estratégia entrar em funcionamento e você começar a implementar os planos táticos, é hora de medir.

Na verdade, mesmo antes de implementar sua estratégia, você deve medir para estabelecer sua linha de base. O que você fez no passado e quais foram os resultados? Como essas estratégias podem mudar para melhorar o ROI (Retorno sobre o Investimento)?

A medição deve ser feita antes, durante e depois — ao longo do ano, mensalmente ou mesmo semanalmente — para garantir que seus planos estão apresentando resultados positivos ou para alterá-los se não estiverem.

Certamente, o planejamento de marketing tem um grande impacto nos negócios, principalmente no mundo atual, onde a concorrência é tão intensa que é preciso usar todas as ferramentas à disposição para transformar a organização em um grande sucesso de vendas. Lembre-se de que também é indispensável que, à medida que sua empresa cresce e se expande, seu plano de marketing também se adapte às mudanças. Assim sendo, ele acaba sendo um organismo vivo que necessita de cuidados e atenção especiais.

Então, já colocou algumas dessas dicas em prática para montar o seu plano ou pretende fazer isso agora mesmo? Deixe um comentário dizendo quais insights você teve. Quero conhecer as suas ideias!