Aprenda a definir objetivos com o OKR Google seguindo 7 passos

Aprenda a definir objetivos com o OKR Google seguindo 7 passos

Por Thiago Rodrigues - 19 de fevereiro de 2021 -

Já ouviu falar em OKR Google? A sigla se refere a Objectives and Key Results (Objetivos e Resultados-Chave), uma estratégia de gestão criada pela Intel e adotada por diversas empresas do Vale do Silício, como Google, LinkedIn, Twitter, entre outras. Aliás, a fama veio em 1999, quando foi implementada no Google por John Doerr.

Em poucas palavras, trata-se de um método simples para mapear objetivos e definir uma série de resultados-chave do negócio, de cada área separadamente (equipes) e dos colaboradores (metas individuais). Enquanto os objetivos mostram o caminho, os resultados-chave servem para indicar se eles forem alcançados. Portanto, devem ser mensuráveis.

Quer entender como aplicar o OKR no seu dia a dia? Continue a leitura até o fim e descubra!

Entenda como adotar a OKR Google no dia a dia

A seguir, reuni algumas dicas práticas para ajudá-lo a aplicar essa estratégia de gestão na sua empresa. Dentre os seus principais benefícios, pode-se mencionar maior transparência em relação aos objetivos da empresa e as suas expectativas em relação à produtividade de cada colaborador. Confia!

1. Concentre-se em um objetivo alcançável

O primeiro passo que vou compartilhar com você é a base da metodologia OKR Google. Faz parte, inclusive, do nome. Ao implementar o método no Google, John Doerr desenvolveu uma fórmula para facilitar o processo: “Eu vou” (objetivo) e “medido por” (resultados-chave). 

Para estar sempre na mente das equipes e de todos os colaboradores, além de conciso, claro, fácil de memorizar e inspirador, um bom objetivo deve ser alcançável. E, dependendo de como for a cultura organizacional, ele pode até ser informal e divertido. Também deve ser qualitativo e responder às perguntas: “O que quero alcançar?” e “Aonde quero chegar?”. 

2. Estabeleça resultados-chave

O próximo passo vem com a segunda parte que compõe o significado da sigla OKR, ou seja, os resultados-chave. Para cada objetivo, você pode estipular de duas a cinco métricas, bem como uma projeção de prazo. Dessa forma, é possível alinhar os esforços da equipe e motivá-la a correr atrás dos resultados (compromisso coletivo).

Enquanto o objetivo é qualitativo, os resultados-chave são quantitativos, realistas, limitados ao tempo (prazo) e mensuráveis. Nesse caso, a pergunta é a seguinte: “Como saber se estou chegando lá?”.

Abaixo, veja um bom exemplo dos dois componentes:

  • Objetivo — encantar seus clientes e promover maior engajamento on-line;
  • Resultados-chave — aumentar o Net Promoter Score (NPS) de 60% para 80% em um semestre; elevar o fluxo de tráfego orgânico em 215% em 6 meses; melhorar a média de visitas no site para 3,3 por usuário ativo em um ano.

3. Elabore estratégias

Com o objetivo e seus resultados-chave bem definidos, é hora de elaborar estratégias com foco nos prazos estipulados para alcançá-los. Para que todos se sintam engajados e desafiados, é preciso construir uma cultura com foco mais em resultados que em tarefas. 

Isso significa que a entrega de um projeto é apenas parte da gestão de processos. Para que ele, assim como todo o time, seja bem-sucedido, o objetivo deve ser alcançado por meio das métricas que foram delineadas no planejamento.

4. Certifique-se de que seus goals são mensuráveis

Lembra quando falei que os resultados-chave precisam ser mensuráveis? Essa é uma das maiores vantagens do OKR Google e de estratégias embasadas pelo marketing digital. Com a estratégia em mãos, revise todos os objetivos (goals). Tenha certeza de que todos estão atrelados a métricas realistas e passíveis de avaliação. 

Afinal, apenas resultados mensuráveis e condicionados a uma unidade de medida podem mostrar se as equipes atingiram os objetivos ou não. Em caso negativo, isso gera insights para ajustes que vão levar o negócio ao caminho projetado. 

5. Divida seus OKRs principais em pequenas metas

A fim de organizar melhor o fluxo, você pode dividir os resultados-chave de cada objetivo em pequenas metas. Ao fragmentar as métricas principais, é possível definir marcos ao longo do processo para acompanhar quanto falta até que ele seja alcançado e manter a equipe no caminho certo (e sempre motivada).

Uma ideia é estipular pequenas metas diárias ou semanais. Por exemplo, uma das formas de elevar o tráfego orgânico é investir em publicações de conteúdo no blog. Uma pequena meta é definir uma quantidade mínima de palavras ou posts por dia.

6. Treine o time no “Por que” e no “Como”

O OKR Google tem base em uma cultura com foco em resultados e, para que funcione, todos os times devem estar comprometidos. Por isso, é muito importante investir no treinamento de colaboradores e explicar a importância das metas, os benefícios da metodologia e os resultados que podem ser colhidos no final.

“Por que” os objetivos são bons e “como” fazer para alcançá-los são as principais perguntas para desafiar os times a correr atrás das respostas. Uma equipe capacitada será capaz de escolher bons indicadores e definir resultados-chave mensuráveis.

7. Insira a metodologia OKR na cultura da sua empresa

Agora que você chegou até aqui, só falta um passo: implementar essa cultura organizacional com foco em resultados. Com o OKR Google, você conseguirá estabelecer processos mais estruturados para gerenciar as equipes e alcançar as metas do negócio. 

Foi assim que o Google cresceu ao longo dos anos e se tornou a marca que é hoje. Sabe o que isso significa? Que a metodologia pode ser aplicada e adaptada para qualquer tipo de empresa, seja ela pequena, média ou grande. Afinal de contas, esse é um processo bem simples, colaborativo e fácil de ser implementado, como pode ser observado nesse passo a passo:

  1. Escolha um ou mais objetivos, lembrando que eles devem ser alcançáveis;
  2. Defina de dois a cinco resultados-chave mensuráveis, com prazos e possibilidade de ajustes sempre que necessário;
  3. Faça reuniões periódicas e rápidas, diárias ou semanais, para avaliar o andamento das coisas e manter a equipe engajada;
  4. Invista na capacitação dos colaboradores e no mindset (mentalidade) para uma cultura data-driven, ou seja, baseada em dados e unidades de medida;
  5. Meça os resultados alcançados e não o esforço investido nas tarefas.

Conheça as principais dúvidas sobre o tema

Agora que você já sabe como adotar OKR Google no dia a dia, chegou o momento de conferirmos algumas das principais dúvidas sobre o assunto. Confira!

Como definir os objetivos?

Para definir os objetivos de uma OKR Google, o ideal é que você tenha uma visão de 1 ano (ou de um período mais amplo, conforme as suas necessidades). Exemplo: dobrar os resultados vindos de redes sociais. A partir dessa visão de um ano, você vai segmentá-la em ciclos mais curtos.

Normalmente, as pessoas definem um período entre 1 e 6 meses. O ideal é que seja de 3 meses, de modo que você revisite as OKRs e faça o debriefing.

O que é o debriefing em uma OKR?

O debriefing de uma OKR é aquele momento que a sua equipe vai se reunir e entender quais foram os resultados alcançados, o que deu certo, o que precisa ser aperfeiçoado e as estratégias para o próximo ciclo.

Apesar de o debriefing ao final do período estipulado ser essencial, a equipe não deve se resumir apenas a esse encontro. O sucesso da OKR Google está relacionado ao fato de as equipes realizarem reuniões de monitoramento.

Assim, periodicamente (a cada 15 dias, por exemplo), profissionais têm a oportunidade de revisitarem os resultados e entenderem quais são as ações que podem ser melhoradas, e quais são as estratégias que podem ser potencializadas.

Nesse sentido, a reunião final de debriefing será um momento de reflexão, com base em todo o monitoramento feito ao longo do ciclo.

Em que áreas essa metodologia pode ser utilizada?

Todas! O grande diferencial das OKRs, implementadas no Google quando a empresa tinha apenas 40 colaboradores, é que a metodologia pode ser aplicada em qualquer empresa, de qualquer nicho de atuação e em todas as áreas.

Afinal, tratam-se de metas coletivas e individuais que vão convergir para as metas globais de um negócio, certo? Nesse sentido, não há nenhum tipo de restrição quanto à área ou empresa que pode ou não adotá-la.

Como analisar os resultados da OKR?

Conforme vimos, é essencial que a equipe como um todo analise os resultados das OKRs. Porém, como é possível realizar essa reunião de forma efetiva, de modo que a análise traga insights interessantes para os próximos ciclos?

Nesse caso, há diferentes análises a serem feitas:

  • Se as ações estipuladas pela equipe foram cumpridas no prazo determinado, mas a meta não foi cumprida, é um sinal de que as estratégias adotadas não foram efetivas;
  • Se as ações não foram executadas e a meta não foi cumprida, houve um erro por parte da equipe no momento da execução;
  • Se as ações foram cumpridas e a meta alcançada, é um sinal de que deu tudo certo com as OKRs;
  • Se as ações não foram cumpridas e mesmo assim a meta foi alcançada, entenda quais foram os pontos que contribuíram para isso e determine mudanças para o plano do próximo ciclo, uma vez que esse é um resultado positivo.

Enfim, o OKR Google pode ser uma ferramenta poderosa para alinhar processos dentro da organização. Por ser uma metodologia de gestão com foco em resultados, ela ajuda a sinalizar de forma mais clara quais são os objetivos do negócio, os resultados-chave esperados e as melhorias contínuas.

No entanto, vale reforçar que é essencial que a estratégia seja adaptada à cultura da empresa e à realidade do negócio. Caso contrário, o plano não será executado de forma positiva e os resultados não serão alcançados.

Agora que você já sabe o que é a OKR Google, como implementar e analisar os resultados, que tal entender um pouco mais sobre o BSC? Continue no blog e boa leitura!