5 dicas para construir a brand persona ideal para o negócio

5 dicas para construir a brand persona ideal para o negócio

Por Thiago Rodrigues - 18 de março de 2021 -

O reconhecimento de marca é um dos aspectos mais importantes para o sucesso de uma empresa no mercado. Por isso, publico tantos conteúdos relacionados em nosso blog, justamente para estimular o desenvolvimento da sua identidade perante o consumidor.

Seguindo essa linha, eu trouxe mais um material exclusivo no tema! Afinal de contas, você sabe o que é uma brand persona? Caso não, tudo bem. Meu objetivo é apresentar o conceito para, assim, incentivar o aprimoramento da sua marca. Então, não perca tempo e acompanhe!

O que é brand persona?

A brand persona nada mais é do que a personificação da sua marca. Em um primeiro momento, o conceito pode parecer estranho, mas, acredite, ele reverte bons resultados.

Devemos lembrar que a conscientização é um aspecto decisivo sobre o público consumidor. Com isso em mente, as marcas devem aproveitar a tendência, criando personas que reflitam os valores, os pilares e os objetivos da empresa perante o mercado.

Além disso, engana-se quem pensa que para construir uma brand persona basta uma boa imaginação — nada disso. É importante contar com boas noções de marketing e comunicação, pois esses são os principais vetores na elaboração da estratégia.

Afinal, a brand persona é muito mais do que um estereótipo que personifica a sua marca. Trata-se de um conceito que define como será a linguagem da sua empresa com o consumidor, ajustando tom, direcionamento, escolha de vocabulário e muito mais.

Brand persona x Buyer persona

Por fim — e não menos importante — devemos diferenciar brand persona da buyer persona. Como sugere o nome, a buyer persona é a construção de uma caricatura que representa o seu público-alvo, ou seja, a sua base de consumidores.

Para a construção da buyer persona, é preciso contar com uma inteligência de mercado ainda mais apurada, estudando os padrões e comportamentos do público para identificar qual o perfil ideal para consumir as soluções que você oferece no mercado.

No fim das contas, ambas são estratégias fundamentais no campo do marketing. Com essas táticas e suas informações, a marca consegue expandir seu público potencial, segmentar em públicos de nicho, conquistar mais clientes e aprimorar a experiência do usuário.

Quais as 5 melhores dicas para construir uma brand persona?

Agora que você entende a importância dessa estratégia para o desempenho comercial da sua marca, chega o momento de conhecer as melhores dicas para a implementação desse conceito, resultando em uma persona que reflita os valores da sua empresa e as expectativas do seu público. Acompanhe!

1. Identifique os objetivos e os pilares da marca

Antes de examinar quem são os consumidores atuais e potenciais, é essencial olhar para dentro, identificando o propósito da marca. Com sustentabilidade e responsabilidade socioambiental em voga, é importante que a sua empresa tenha mais objetivos do que apenas existir e pagar salários.

Com um conjunto de valores e propósitos, você cria o esboço moral da sua caricatura no mercado. Não importa o seu setor de atuação, seja moda infantil, seja logística industrial — todos ganham com empresas com um código de conduta bem delineado, tanto o consumidor quanto a sociedade.

2. Estude a sua base de clientes

Partindo do pressuposto que a sua marca não acabou de estrear no mercado, você deve usar esse tempo de atuação — e a provável cartela de clientes — como uma boa oportunidade de desenvolvimento da persona. Digo isso porque a sua base de cadastros contém informações valiosas sobre o seu público.

Aqui, não falo sobre dados sensíveis de identificação, endereço e contato — nada disso. Para o desenvolvimento de uma brand persona, o que mais importa são as características qualitativas do seu público, como escolaridade, renda, sexo, idade e classe socioeconômica.

3. Alinhe o tom de voz

Para conquistar a diferenciação no mercado, é importante dar alguns passos além do que lhe é esperado. Por isso, o caminho para adoração da sua marca pelo público é a humanização — o que explica o sucesso de avatares como Lu do Magazine Luiza, Nat da Natura e Bia do Bradesco.

Mas quando falo em tom de voz, quero dizer tom de comunicação, ou seja, a escolha de linguagem, o ritmo, a coloquialidade ou a informalidade nas oportunidades de contato — seja em um chat, seja nas redes sociais, seja nas campanhas de publicidade. Portanto, você deve falar a língua do seu público.

Por isso, essa é uma dica tão importante de ser acompanhada pela anterior — o estudo da base de clientes. Se você é uma seguradora que atende, majoritariamente, o público acima de 45 anos, não faz o menor sentido apresentar uma pegada descolada, jovem e informal nas suas redes. Percebe?

4. Faça uma pesquisa de mercado

No entanto, pode ser que você não conte com todas as informações necessárias para a construção da sua persona. Nesse caso, recomendo que busque ajuda profissional. Da mesma forma que a sua empresa é referência em fazer o que faz, existem especialistas em marketing e mercado.

Logicamente, a terceirização dessa análise, muitas vezes contratada no formato de consultoria, agrega um custo sobre o seu orçamento. No entanto, é importante analisar essa decisão como um investimento que reverterá frutos contínuos para o desenvolvimento da sua marca.

5. Escolha as características

Após consolidar todos os dados primários sobre a sua atuação no mercado e as informações caracterizantes da sua base de clientes, chega o momento de montar a sua brand persona. Novamente, essa etapa pode ser realizada com o acompanhamento profissional e tático.

O objetivo é pegar as informações e compilar o consumidor ideal, quase como se fosse um embaixador da sua marca, destacando tópicos de interesse, profissão, idade, classe socioeconômica e por aí adiante.

No fim das contas, o que importa é entender que tanto a brand persona quanto a buyer persona são conceitos elaborados e implementados para amplificar as suas vendas. Afinal, quando se atinge uma maior compreensão do seu público, isso tende a se refletir em melhoras nas suas conversões.

Agora que você conta com uma boa noção sobre o tema, aproveite para seguir aprendendo sobre assuntos que podem aprimorar a sua atuação no mercado. Para isso, confira mais um post especial, que explica o que é e qual a importância do brand awareness!