creative@creativeonline.com.br (11) 2148-4949 0

BLOG CREATIVE

HOME / BLOG

BLOG CREATIVE

0

2017

Maio, 18

Realidade Virtual: O entretenimento com infinitas possibilidades

Por Felipe Faustino


Entretenimento e tecnologia são palavras que separadamente tem seus devidos significados, mas que juntas são sinônimos de diversão garantida. Smartphones, televisores 3D, videogames de ultima geração e a mais nova onda do momento, os Óculos de Realidade virtual.


Antes de prosseguir para o futuro, vamos esclarecer o presente. Para isso é importante dar um simples contexto do passado de como surgiu toda essa ideia.


O termo realidade virtual se tornou famoso a partir do ano de 2014 devido ao Oculus Rift, primeiro aparelho moderno de VR, que surgiu como “o aparelho definitivo de imersão em games”. Sua primeira aparição foi em um dos eventos mais importantes do mundo em relação a games, a Electronic Entertainment Expo, mais conhecida como E3.


Só em 2012, ano esse de sua primeira aparição em público, ele já conquistou prêmios como melhor periférico ou portátil, e foram fechados vários contratos com empresas de games, como a indie Red Barrels que lançou o seu game de terror Outlast com suporte ao Rift.


É importante salientar também que realidade virtual não é apenas um tipo de reprodução feito por algum aparelho especifico, mas sim qualquer software que nos traga algo de forma virtual com o qual seja possível total interação e modificação desse ambiente, como os famosos simuladores de vôo, e até o atual simulador utilizado pelo Departamento de Trânsito Brasileiro.


A verdadeira função da realidade virtual é enganar o nosso cérebro através de um dos nossos cinco sentidos. No caso dos óculos, a visão.


E para que isso ocorra, a imagem é separada em duas partes, uma para cada lado do olho, e as duas observadas juntas se tornam um todo. Mas imagens paradas não nos enganam, por isso que os Óculos VR utilizam não só do truque da imagem como também de sensores que detectam 360° do mundo ao nosso redor, seja ele feito todo em computação gráfica nos casos dos jogos ou filmados com equipamentos especiais como em casos de filmes e vídeos.


Ou seja, ao virarmos a nossa cabeça para qualquer direção com esses aparelhos em nossos rostos, nós ainda teremos total visão do que está acontecendo ao nosso redor, seja um castelo medieval ou uma montanha russa.


Atualmente temos diversos aparelhos que suportam este tipo de tecnologia, cada um em sua plataforma.
Nos computadores, tanto portáteis como de mesa (seja Windows ou Macintosh) temos:

 

HTC Vive – Óculos de Realidade Virtual que foi lançado no ano de 2015, produzido a partir de uma parceria entre a HTC e a Valve, dona da maior loja online de jogos eletrônicos do mundo. Um dos maiores destaques do gadget é o recurso Lighthouse, que rastreia os movimentos medindo o posicionamento das mãos e da cabeça. Dessa forma, é possível andar com o dispositivo sem receio de tropeçar em móveis ou bater em paredes. No aparelho há também conectividade wireless, tela de 1200×1080 pixels com 90 fps, áudio de alta definição, câmera frontal - para enxergar sem retirar os óculos- , além de dois controles, que simulam armas, martelos, dentre outras coisas que melhoram a experiência do usuário e tornam a simulação cada vez mais próxima ao real.

Oculus Rift - O já famoso Rift é um óculos de realidade virtual, desenvolvido pela Oculus VR, empresa comprada pelo Facebook por R$ 2 milhões. O primeiro kit  de desenvolvedor foi financiado pelo site colaborativo Kickstarter em 2012 e tinha tela de LCD de 7 polegadas com resolução de 640×800 por olho. Com um financiamento bem sucedido, a versão final do Oculus Rift traz em uma caixa própria o headset com fones de ouvido e microfone embutido, uma câmera de monitoramento, controle de Xbox One e o Oculus Remote, controle que torna experiência VR mais intuitiva. Este aparelho trouxe algumas melhorias em seu hardware, como o uso de um display de OLED de baixa persistência com o dobro da qualidade (são 960×1080 pixels por olho) e um acessório extra para aprimorar o rastreamento de posição.

 Playstation VR - Aparelho de realidade virtual da Sony desenvolvido para o seu principal console no momento, o PlayStation 4. O Playstation VR, anteriormente chamado de Project Morpheus teve seu lançamento em outubro de 2016. Diferente dos óculos já lançados para computadores, o PsVr. Vem com tela OLED e tem a possibilidade de reproduzir em FullHD (1920x1080p), com uma taxa de 120fps, deixando a movimentação do jogo muito mais imersiva e natural.
Para os Smartphones, a situação muda um pouco, já que a reprodução do conteúdo em formato de realidade virtual não depende do óculos e sim do próprio aparelho celular. Diferente dos computadores e videogames, para os celulares, são vendidos suportes, onde é possível o encaixe do aparelho, onde a tela do próprio smartphone faz a reprodução do conteúdo VR.
Através de aplicativos específicos como Cardboard e Youtube, ou jogos mobile como Minecraft, é possível que se tenha a experiência de Realidade Virtual, seja através de um vídeo de montanha russa ou construindo uma casa de blocos.



Ou seja, opções para se divertir é o que não falta, o maior problema atualmente sobre os Óculos de Realidade Virtual, é o seu alto custo. HTC Vive, Oculus Rift e o Playstation VR, prometem experiências incríveis e Imersivas, porém não é possível encontrar nenhum desses aparelhos por menos de R$2.000 no mercado brasileiro.


Por outro lado, atualmente não encontramos nenhuma pessoa sem um smartphone na mão, alguns até mais potentes que vários computadores, e os suportes de Realidade Virtual para aparelhos celulares, podem variar entre R$50 e R$500, se tornando uma ótima opção para quem quer ter uma experiência imersiva e inesquecível.



ADICIONE UM COMENTÁRIO











faça seu login

A Creative Design oferece a sua empresa uma área específica onde você poderá controlar todos os orçamento e produtos solicitados. Receba notícias, informações do nosso blog e promoções de nossos produtos.



Esqueci a Senha
Cadastre-se

 


ENVIAR

Voltar