Descubra aqui como definir o orçamento de marketing da sua empresa

Descubra aqui como definir o orçamento de marketing da sua empresa

Por Thiago Rodrigues - 29 de Maio de 2020 -

Todo investimento deve trazer retornos positivos, certo? Para traçar o caminho até o sucesso, você precisa de um orçamento de marketing bem-definido. Ele funciona como um guia para propor ações, saber quanto investir em cada canal de comunicação e o que esperar em termos de resultados, além de gerar leads qualificados e fortalecer a marca.

Para isso, é essencial contar com um bom planejamento estratégico, que, por sua vez, vai ajudar a estabelecer um orçamento realista e alinhado aos objetivos do negócio. Dessa forma, fica muito mais fácil medir a eficácia das ações, fazer cortes ou aumentar o budget.

Quando bem-elaborado, você sabe quanto pode gastar, qual é o retorno esperado, os melhores canais, o que funciona e o que não é tão efetivo. Como fazer? É o que vamos ver neste post, então aproveite a leitura até o fim.

Alinhe os objetivos do negócio e os resultados

Antes de chegar ao orçamento de marketing, o passo mais importante começa ainda na fase do planejamento estratégico. É quando os gestores se reúnem para alinhar os objetivos do negócio, avaliar as práticas do mercado, trazer informações sobre os concorrentes, definir os investimentos em cada área e projetar os resultados.

Para o marketing, os objetivos vão depender da maturação do negócio. Se estiver no início, o foco pode ser no posicionamento e na divulgação da marca. Se tiver mais tempo de estrada, a fidelização de clientes é importante para se manter sustentável. Entre outras metas, podemos incluir o aumento de seguidores nas redes sociais, da captação de leads ou das vendas.

Isso significa que o orçamento pode mudar drasticamente de um ano para o outro. Em um período, pode gastar mais com anúncios. No outro, investir uma fatia maior do budget em customer success. Seja como for, ele deve estar alinhado aos objetivos.

Defina as métricas que envolvem o marketing

Como é no planejamento estratégico que os objetivos do negócio são definidos, a partir deles, você já pode traçar quais serão as métricas do marketing. Elas contam com o apoio das KPIs, ou Key Performance Indicator (Indicadores-Chave de Desempenho).

Desse modo, poderá avaliar o Retorno Sobre o Investimento (ROI) para cada canal de comunicação incluído na previsão de despesas. Por exemplo, se um dos objetivos é vender mais pelas redes sociais, você pode metrificar a receita ao analisar:

  • conversões realizadas a partir do tráfego nas plataformas em que tem perfil;
  • compras com cupons promocionais gerados em campanhas nessas mídias;
  • cliques em links compartilhados que converteram vendas.

É possível avaliar alcance, engajamento, retenção e fidelização de consumidores. Enfim, as possibilidades são inúmeras e tudo vai depender dos objetivos estipulados. Aliás, todos os dados coletados ajudam a equipe a justificar os investimentos e a chamar mais atenção para o orçamento de marketing.

Podemos dizer também que a viabilidade de mensurar cada campanha em tempo real é uma das principais vantagens. Assim, fica mais fácil criar relatórios para os gestores e atrair mais dinheiro para as próximas ações, além de medir quais são os canais mais efetivos.

Avalie qual é a margem disponível por venda

Antes de descobrir o quanto gastar com o marketing, precisamos calcular qual é a margem disponível para cada produto ou serviço. Uma boa forma de começar é avaliando a receita média por venda, bem como os custos para cada um. Depois disso, some todas as despesas e divida pelo número de vendas.

Desse modo, você terá uma visão geral do quanto gasta para entregar cada produto ou serviço. Esse resultado é, basicamente, a margem que se tem por venda. A partir dela, analise o quanto pode ser utilizado para investir no orçamento de marketing.

Também podemos levar em conta o histórico das despesas com o setor ou ainda comparar as prioridades. Se entre os objetivos da empresa está a atração de um número maior de clientes, o marketing tende a ganhar mais atenção. Se a ideia é focar na qualidade de um produto ou serviço, outras áreas têm a preferência. É importante priorizar o que trará mais impacto.

Avalie os gastos necessários com cada estratégia

Um bom orçamento é muito mais do que um conjunto de números: envolve o planejamento de prestadores de serviços (agências ou freelancers), material de comunicação on e off-line, licenças de software, eventos, anúncios digitais, entre outras necessidades. Tudo deve ser levado em conta na hora de pensar o budget.

Cada estratégia demanda gastos diferentes. Algumas são feitas internamente, enquanto outras têm suporte terceirizado. Peças gráficas precisam de softwares; eventos, do aluguel de um espaço, comes e bebes, palestrantes, brindes personalizados; anúncios pagos pedem investimentos de acordo com o número de exibições e por aí vai.

Realize cotações para avaliar valores do mercado

Independentemente de você ter experiência ou não com um orçamento de marketing, fazer cotações é uma boa forma de manter os valores de serviços atualizados — sem contar que você sempre saberá quais são os preços praticados pelo mercado e terá um embasamento maior para fechar parcerias.

Por isso, crie uma lista com as informações mais importantes — fornecedores, disponibilidade, valores, descontos. Entre em contato, passe dados gerais e peça uma proposta. A média de preços poderá servir de base para o seu orçamento.

Trabalhe com uma margem de segurança

Contar com uma margem de segurança é essencial para não extrapolar o budget. Por isso, ao montar o orçamento de marketing, use uma estimativa acima de cada valor que você tiver. Uma boa margem costuma variar de 15% a 20%.

Esse percentual é recomendado para organizações de médio e grande porte, já que nem sempre os pequenos negócios podem prever uma margem de segurança e tendem a trabalhar apenas com os recursos disponíveis.

Em resumo, o orçamento de marketing é como um guia da área para direcionar todas as ações de forma estratégica e alinhada aos objetivos da empresa. Assim, fica ainda mais fácil avaliar se tudo foi cumprido dentro do previsto. Planejar, mensurar e manter uma margem de segurança são passos essenciais para não comprometer o budget disponível e, quem sabe, até atrair novos investimentos em estratégias futuras.

Agora você já pode preparar seu orçamento e colocar as mãos na massa. Aproveite também para acompanhar as tendências de marketing e aumentar as chances de sucesso.

lidar com objeção